Série Trilhas Sustentáveis promovida pela SEAS discutiu temas importantes para o combate às mudanças climáticas no território estadual

Por:
07/06/2021


Portal de mudanças climáticas do Estado do Rio de Janeiro

A CONTRIBUIÇÃO DAS FLORESTAS PARA O COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS & ENERGIA RENOVÁVEL E LIMPA foram temas discutidos e apresentados na série de webinar com enfoque aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS 2030. Objetivos ambiciosos e interconectados que abordam os principais desafios de desenvolvimento enfrentados por pessoas no Brasil e no mundo. E o estado do Rio de Janeiro focou nestes objetivos para série de debates na programação da Semana do Meio Ambiente 2021 da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, do Instituto Estadual do Ambiente e demais parceiros.

Portal de mudanças climáticas do Estado do Rio de Janeiro

ODS 13 – Ação contra a mudança global do clima, “A contribuição das florestas para o combate às mudanças climáticas”, neste cenário as florestas tiveram o papel central da discussão. No país que tem seu nome originado uma árvore – Pau Brasil (Paubrasilia echinata), que detém a maior área de floresta tropical do mundo (59%) e uma das mais ricas biodiversidades do planeta. Muito se fala em soluções baseadas na natureza, e num país tropical como o Brasil e no estado do Rio de Janeiro inserido em sua totalidade em um dos biomas mais ameaçados que é a Mata Atlântica, a solução para o tão almejado desenvolvimento sustentável está nas soluções trazidas pelas florestas.

Sim! As florestas que historicamente no imaginário social, muitas vezes ainda é vista como um empecilho ao desenvolvimento, como área atrasada e inútil para o progresso, é hoje a principal solução frente as mudanças climáticas. Responsável pelo pela manutenção hídrica, qualidade das águas, conservação dos solos, ciclagem de nutrientes, abrigo da biodiversidade (incluindo os polinizadores), conforto climático, sendo composto pelo único reino existente do planeta capaz de absorver o gás carbônico, transformando em biomassa e energia.

Desta forma a solução baseada nas florestas, sendo este nosso principal ativo e patrimônio, foi discutido e apresentado nas Trilhas Sustentáveis, que também contou com outra mesa de discussões importantes sobre a temática das Mudanças Climáticas sobre o tema Energia Renovável e Limpa.

A ODS 7 – Energia Limpa e Acessível. Considerando que a geração de energia é um dos grandes poluidores do Mundo, principalmente a queima de combustíveis fosseis, responsáveis em grande parte pelas emissões dos gases do efeito estufa influenciando diretamente às mudanças climáticas presente. O Brasil é um grande destaque pelo uso de energia renovável e limpa com cerca de 80% em sua matriz energética. Há um grande desafio, dada a complexidade brasileira, considerando o tamanho do território, as desigualdades econômicas, as estruturas industriais existentes, por exemplo. Porém existe também uma grande vantagem a ser aproveitada do potencial energético brasileiro para evoluir em direção a um futuro mais sustentável, justo e inclusivo, através de uma matriz de energia limpa.

O estado do Rio de Janeiro terá um grande destaque nacional e internacional com a geração do Hidrogênio Verde, representando uma alternativa sustentável para a geração de energia e empregos ao médio e longo prazo. Tendo o estado excelentes condições para o desenvolvimento na economia de Hidrogênio, consolidando o Estado do Rio de Janeiro como a “Capital da Energia”, se tornando uma referência em segurança no abastecimento nacional, protagonista na transição energética do país para uma matriz mais diversificada, com redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE), contribuindo para as NDCs Nacionais e possibilitando o desenvolvimento econômico com geração de empregos verdes no estado.

https://www.youtube.com/watch?v=B3othhyCW7s

https://www.youtube.com/watch?v=uXclKB2CHnw


Fonte:
Link:

Bootstrap Image Preview

Todos os direitos reservados